Aprenda tudo que você precisa saber sobre a bolsa esportiva para começar hoje mesmo direto do seu celular ou computador.

Método rtb

  • carlospulgartb

Roland Garros: o Caminho que Cada Favorito Deverá Percorrer até o Título



Nesta quinta-feira (24), foi realizado o sorteio da chave principal de Roland Garros. Dessa forma, já é possível ter um panorama do que nos aguarda nas próximas semanas. Lembrando que o chaveamento é disposto na parte superior e na parte inferior, e a mesma é composta por dois quadrantes cada, portanto, confira a seguir, qual o caminho cada um dos favoritos deverá percorrer para chegar até a final:


Parte Superior


Djokovic é o cabeça de chave e favorito da parte superior e, aparentemente o sérvio levou sorte no sorteio e aparenta ter uma campanha teoricamente fácil nas primeiras rodadas. Djokovic estreia contra o sueco Mikael Ymer, caso confirme favoritismo, deve enfrentar ou o boliviano Hugo Dellien ou o lituano Ricardo Berankis.


O cabeça de chave mais próximo é o polonês Hurcaks, que apesar de ser um tenista especialista no saibro, não deve fazer frente ao sérvio. A primeira dificuldade para Djokovic, a princípio deve vir nas oitavas, onde possivelmente deve ter um confronto contra o Cristian Garin, que é especialista em Saibro, ou contra o jovem canhoto Ugo Humbert ou até mesmo com Karen Kachanov.


Nesse quadrante da parte superior, temos Bautista-Agut e Carreno-Busta com grandes possibilidades de realizar uma boa campanha, caso a quadra estejam favorecendo os seus estilos. Dessa forma, possivelmente um deles devem confrontar com Matteo Berretini em uma provável quartas de finais.

O segundo quadrante, talvez seja o quadrante mais imprevisível, pois contrasta diferentes estilos de tenistas.


Os favoritos são Stefanos Tsitsipas que tem uma estreia contra Jaume Munar, e depois deve encarar ou o uruguaio Pablo Cuevas ou um tenista vindo do quali. E em uma provável oitavas, deve encontrar ou o sérvio Krajinovic, Dimitrov ou até mesmo Denis Shapovalov.


O outro favorito deste quadrante é Daniil Medvedev, que já tem uma estreia bem interessante contra o húngaro Marton Fucsovics. Nesse mesmo setor, se encontra o brasileiro Thiago Monteiro, que fará estreia contra Nikoloz Basilashvili, oportunidade para o brasileiro avançar de fase, já que o georgiano vem totalmente fora de ritmo. Mas o concorrente mais forte a disputar com Medvedev, deve ser o russo Andrey Rublev, que apesar de possivelmente encarar um Fokina na segunda rodada, o mesmo tem qualidade suficiente para avançar.


Parte Inferior


Se na parte superior, aparentemente ninguém deve incomodar tanto Djokovic, na parte inferior teremos diversos tenistas querendo quebrar a hegemonia de Rafael Nadal. O espanhol inicia sua caminhada rumo ao 13º título em Roland Garros contra o bielorrusso Egor Gerasiomov. Avançando o espanhol não deve ter dificuldades nas três primeiras rodadas aonde seus possíveis adversários serão Nishikori ou Daniel Evans.


Nas oitavas, a princípio o espanhol deveria ter suas primeiras dificuldades ou contra John Isner ou contra o italiano Fábio Fognini, no qual o espanhol já perdeu inúmeras vezes, mas o italiano dificilmente deverá chegar até aqui após uma dupla artroscopia no torneio, o mesmo ainda não conseguiu voltar a ter um bom desempenho.


Dessa forma, o espanhol deve chegar às quartas com tranquilidade, onde deve encontrar o seu primeiro grande desafio. Os candidatos a desafiantes são: Alexander Zverev, atual campeão do US Open, o alemão é um nome bem cotado, porém tem alguns adversários complicados como o Australiano, Alex Di Minaur. Outro candidato forte, é o belga David Goffin, porém para início de trajetória ele já terá uma estreia bem equilibrada contra a jovem promessa italiana Jannik Sinner.


Caso confirme favoritismo e vá até a semi, Nadal poderá repetir a final de 2018 e 2019, contra Thiem, que chega com enorme confiança após vencer o seu primeiro Grand Slam. Porém Dominic Thiem, já terá uma estreia trabalhosa contra o croata Cilic, que também já foi vencedor de Grand Slam.


Na segunda rodada, deve ter um provável encontro contra Opelka, jogo no qual deve servir apenas para o austríaco pegar ritmo no saibro, já que ele não atuou ainda nessa superfície nesse retorno. A sua primeira dificuldade, deve vir na terceira rodada em um possível encontro contra Casper Ruud, que deixou uma ótimo impressão após as suas atuações em Roma e Hamburgo.


Nas oitavas, a tendência é que fique ainda mais difícil, a expectativa é de um confronto contra Félix Auger-Aliassime, Andy Murray ou Stan Wawrimka, sendo que os dois últimos fazem um grande jogo logo na primeira rodada. Já nas quartas de finais a tendência é que Diego Schwartzmann, seja o adversário.


O argentino vem de um vice campeonato no Masters 1000 de Roma, com excelentes atuações e, além disse tem uma trajetória teoricamente fácil até às quartas, talvez o único incômodo possa ser o croata Borna Coric na terceira rodada. Por fim, caso se confirme a expectativa a tendência é ter um grande duelo entre Schwartzmann e Thiem, e apesar do austríaco ter uma vantagem absoluta no Head to Head, (6x2), a partida tem tudo para ser um jogaço caso venha a acontecer.


Será que as expectativas irão se confirmar ou será que teremos algumas surpresas pelo caminho?

Teremos a oportunidade de acompanhar nas próximas semanas.


Artigo escrito por Lucas Milano.

401 visualizações

Ao fazer parte do Grupo de Elite, você terá acesso à análises diárias de jogos feitas por especialistas de maneira fácil, prática e com grande tendência de lucro.

Grupo de Elite

© Mundo RTB. Desenvolvido por Grupo MVDesign.

  • Nossa página no Facebook
  • Nosso canal no Youtube